quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Projeto busca conscientizar a população com relação ao destino do lixo


Crédito da Imagem: Osvaldo Gabrieli

São abertas a partir desta terça-feira (16) as atividades do Projeto Relix, iniciativa que une atividades culturais com aplicativos para smarthphones, bicicletas coletoras e ações de conscientização individual. O programa é uma ação da Secretaria do Meio Ambiente do Estado com patrocínio do Serviço Social da Indústria (Sesi).

As atividades começam oficialmente no início da tarde no Ginásio Pernambucano, bairro de Santo Amaro, Região Central do Recife. O objetivo principal do projeto é cosncientizar a população de que o problema do lixo nas grandes metrópoles não é de responsabilidade apenas dos governantes, mas algo que se resolve com a participação e atitude individual de cada um.

O nome da iniciativa, Relix, é uma referência a Lix, cinzas em latim. Relix é Recusar, Repensar, Reciclar, Reduzir e Reutilizar o lixo. O público alvo do evento é formado por estudantes e trabalhadores da indústria.

“Essa é mais uma ação de educação ambiental e, ao mesmo tempo, de incentivo a economia verde, a partir do estímulo a prática da reciclagem e fortalecimento do segmento dos catadores de materiais recicláveis, que dependem da coleta seletiva para garantir renda e sustentar suas famílias. Estamos muito orgulhosos de colocar em prática o Relix para o bem e a sustentabilidade de todos”, disse Carlos Cavalcanti, Secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado.

As atividades do Relix se expandem em diversas ações e plataformas: desde espetáculos teatrais a um aplicativo para smarthphone e bicicletas adaptadas para a coleta de recicláveis.

No dia do encerramento do evento, que acontece em novembro no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, serão doadas 100 bicicletas do Relix para catadores de cooperativas cadastradas pelo projeto.

para ficar por dentro de tudo o que acontece no Relix, acesse o Site do Projeto.

Fonte: http://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2014/09/16/projeto-busca-conscientizar-populacao-com-relacao-ao-destino-lixo/