quinta-feira, 24 de abril de 2014

Ações arrecadam cabelos para doação em Casa Forte e no Parque Dona Lindu


Celeste fez doação dos cabelos no Imip. Foto: Arquivo Pessoal


Neste final de semana, duas ações estarão arrecadando doação de cabelos para serem utilizados na confecção de perucas para pacientes com câncer. No sábado, a partir das 8h, o Movimento Único do Bem arrecada, além dos cabelos, brinquedos, roupas e alimentos não perecíveis na sede do Colégio Único, na Estrada das Ubaias, em Casa Forte.

O material arrecadado será doado a pessoas carentes e os cabelos serão transformados em perucas que serão doadas para quem perde o cabelo durante o tratamento com quimioterapia.Cabeleireiros participam da ação e estarão disponíveis para fazer o corte de quem estiver interessado. O cumprimento mínimo a ser doado é de 10 centímetros, mas não há restrição quanto à química. Menores de idade deverão levar autorização dos pais.Outras informações: 3231-5525 ou 3019-1407

No domingo, o Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, vai sediar, das 10h às 17h, uma ação voltadas para pacientes com câncer. O Abril pro Corte vai reunir 60 profissionais de beleza do estado e colaboradores em prol de uma campanha para arrecadar cabelo humano. Os frequentadores do parque também poderão cortar os cabelos gratuitamente.

De acordo com o coordenador e idealizador do evento, o visagista e cabeleireiro Walber Marinho, a meta é receber em doações mais de 200 metros de cabelos e atender a um público superior a 200 pessoas. Não é necessário fazer inscrição. O acesso ao serviço gratuito será feito na hora e por ordem de chegada. A iniciativa conta com apoio do Hospital do Câncer de Pernambuco (HCP), Senac, Hair Fly, GuaraMix e do próprio Parque Dona Lindu.

O Hospital do Câncer de Pernambuco (HCP) mantém uma campanha permanente para receber cabelos, próteses mamárias, lenços, chapéus e outros tipos de doações. Segundo a presidente da rede feminina de combate ao Câncer em Pernambuco, Maria da Paz que também atua como voluntária no HCP o ideal é que as pessoas doem, no mínimo de 15 a 17 cm de cabelos.

Na próxima semana, será realizada no HCP u ma oficina de confecção de perucas realizada pelas voluntárias com apoio da professora Cylene Dahmen. Todo material recebido no evento deste domingo será pesado e registrado no HCP. As doações de cabelos com química e mechas também serão aceitas. Neste caso, as perucas depois de prontas ganharão um novo processo de pintura para que a tonalidade dos fios fique uniforme.

Para o mês de maio, quando se comemora o Dia das Mães, o Hospital do Câncer programa outras ações para receber doações de cabelos. Uma delas será no Plaza Shopping, em Casa Forte. Quem quiser participar pode entrar em contato pelo telefone: 81. 3217.8236 ou pelo facebook no endereço www.facebook.com/pages/Rede-Feminina-Estadual-de-Combate-ao-Câncer-de-Pernambuco.

Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2014/04/24/interna_vidaurbana,500591/acoes-arrecadam-cabelos-para-doacao-em-casa-forte-e-no-parque-dona-lindu.shtml

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Dona Lindu recebe atividades pelo Dia Mundial de Combate à Meningite




O garoto Pedro Arthur, símbolo do combate à meningite, estará presente no evento
Foto: divulgação



Do NE10


A campanha Brasil Sem Meningite, promovida pelo Instituto Pedro Arthur, de Minas Gerais, chega ao Recife com uma série de atividades que marcam o Dia Mundial de Combate à doença, lembrada nesta quinta-feira, 24 de abril. A ação, que conta com debates, palestras, shows e vacinação, será realizada no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, na Zona Sul da capital pernambucana. O evento tem início às 9h com uma solenidade de abertura, seguida de apresentação da cantora Karla Karolla, no Teatro Luiz Mendonça.

Caracterizada como uma inflamação das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro, a meningite é causada, principalmente, por bactérias ou vírus. Desta forma, são diversos os tipos de meningites e nem todas são contagiosas. Apesar de qualquer idade poder contrair a enfermidade, as crianças menores de 5 anos são as mais atingidas. Entre os tipos da doença, a meningocócica - causada por uma bactéria (o meningococo) - é considerada a mais grave.



Para o infectologista Luciano Arraes, referência no tratamento da meningite em Pernambuco, a realização do evento é de grande importância para que as pessoas sejam melhor esclarecidas sobre esse mal que afeta milhões de pessoas por ano no mundo. De acordo com dados da Secretaria de Saúde pernambucana, em 2014, foram notificados 17 casos de doença meningocócica, dos quais 12 foram confirmados. Além disso, três mortes por meningite foram confirmadas.

Fonte: http://ne10.uol.com.br/canal/cotidiano/grande-recife/noticia/2014/04/23/dona-lindu-recebe-atividades-pelo-dia-mundial-de-combate-a-meningite-484013.php

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Parque Dona Lindu cai no samba com estrelas consagradas

Martinho da Vila, Diogo Nogueira, Alcione e Roberta Sá transformaram o local em Boa Viagem, na Zona Sul, em um sambódromo


Do JC Online

Foto: Ricardo B. Labastier/JC Imagem


O Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, transformou-se numa casa de samba e de bamba, na noite deste domingo (13). Milhares de pessoas lotaram o espaço para assistir ao Nívea Viva o Samba, show que reuniu no mesmo palco artistas consagrados da música brasileira, como Alcione e Martinho da Vila, ao lado da nova geração, representada por Diogo Nogueira e Roberta Sá. Durante pouco mais de duas horas, o público apreciou e cantou sambas de todas as épocas.

O show começou pontualmente às 17h30, com uma chuva repentina que ameaçou espantar o público. Mas bastou os quatro cantores subirem no palco e entoarem, juntos, o clássico de Zé Ketti A voz do morro para a turma esquecer a preocupação com os cabelos e engrossar o coro.

A partir daí, os cantores começaram a se revezar no palco, cantando sozinhos, em duplas ou todos juntos. Foram 27 sambas escolhidos a dedo, desde clássicos como Feitiço da Vila (Noel Rosa e Vadico), E o mundo não se acabou (Assis Valente) e Com que roupa? (Noel Rosa), até os mais populares, caso de Meu ébano (Neneo/Paulinho Resende). Nesse último, a Marrom (como Alcione é conhecida) levou o público ao delírio.

Muito à vontade no palco, a potiguar Roberta Sá pediu ao povo que acompanhasse o “hino” O que é o que é, de Gonzaguinha. O povo não se fez de rogado, formando um coro arrepiante. “Eu amo essa cidade. É uma prazer estar aqui, ainda mais cantando samba”, declarou Roberta Sá. “Este show dignifica o samba”, afirmou Martinho da Vila.

Além dos artistas, também chamou a atenção do público a produção impecável do show, acompanhando por uma orquestra repleta de violinistas e animado com vídeo clipes que acompanhavam as músicas. Enquanto Roberta Sá interpretava o clássico Pressentimento (Elton Medeiros/Hermínio Belo de Carvalho), uma cortina de flores desceu no palco.

Depois das 27 músicas, o público não se conformou e pediu bis. Os quatro artistas voltaram ao palco e emplacaram mais três canções, encerrando com O que é o que é. Pediram para fazer fotos com o público e saíram de cena, deixando a certeza de que as comemorações dos 100 anos do samba (em 2016) começaram com o pé direito. A Nívea, promotora do evento, também chega ao centenário no Brasil este ano. Por esse motivo, elegeu o ritmo mais brasileiro para homenagear desde agora.

Fonte: http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cultura/musica/noticia/2014/04/13/parque-dona-lindu-cai-no-samba-com-estrelas-consagradas-124912.php