sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Disco traz Capiba em diversos ritmos e na voz Delas

“Capiba, Elas e Outras Canções” será lançado neste sábado no Teatro Luiz Mendonça


A obra do compositor Lourenço da Fonseca Barbosa, o Capiba, será revisitada por dez vozes femininas no disco Capiba, Elas e Outras Canções. O lançamento acontece neste sábado, 25 de outubro, às 20h, no Teatro Luiz Mendonça, Parque Dona Lindu, em Boa Viagem. O público vai poder conhecer um outro lado do compositor Capiba que se imortalizou por seus frevos, mas que também compôs em outros ritmos. O show tem entrada franca, mas os ingressos devem ser retirados a partir das 18h, na bilheteria do teatro.
O disco traz ritmos como samba, bossa nova, maracatu, canção, toada, entre outros. A seleção do repertório contou com a consultoria do pesquisador Renato Phaelante. A direção musical é assinada pelo professor, músico e compositor Marco César e a produção musical pelo experiente Missionário José. Para cada composição foi convidado um arranjador e uma intérprete feminina, como o título do álbum sugere.
Compõem a seleção do CD as músicas: Começo de Vida, Claro Amor, Serenata Suburbana, Quando se Vai um Amor, Campina Cidade Rainha, Eh! Uá Calunga, Sem Pressa de Chegar,
Resto de Saudade, Dia Cheio de Ogum e Ai de Mim. Como interpretes participam: as pernambucanas Rogéria, Vanessa Oliveira, Cláudia Beija, Karynna Spinelli, Ylana Queiroga, Solis e Alessandra Leão, além de Fernanda Cabral (DF), Juçara Marçal (SP) e Nana (BA).

Capiba é autor de mais de 200 músicas populares e eruditas. Além de ser um dos maiores compositores de frevos, criou valsas, sambas, maracatus, choros, polcas, guarânias, baiões, toadas e modas. Uma das motivações do disco “Capiba, Elas e Outras Canções” é aproximar gerações e estilos musicais diferentes para, através de um produto fonográfico inédito sobre a obra do compositor, promover a música popular contemporânea brasileira, principalmente a pernambucana.

SERVIÇO

Lançamento do disco: Capiba, Elas e Outras Canções
Data: sábado, 25 de outubro de 2014
Horário: 20 horas
Local: Teatro Luiz Mendonça, Parque Dona Lindu, Boa Viagem, Recife
Entrada franca
Os ingressos estarão disponíveis para retirada na bilheteria a partir das 18 horas.
Classificação etária: 12 anos


Fonte: http://www2.recife.pe.gov.br/disco-traz-capiba-em-diversos-ritmos-e-na-voz-delas/

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

FESTIVAL DE CIRCO DO BRASIL COMEMORA DEZ ANOS COM EDIÇÃO ESPECIAL

Evento acontece de 31 de outubro a 09 de novembro em vários locais do Recife e homenageia Antonio Nóbrega com espetáculos, exposição e pré-estreia de filme


O Festival de Circo do Brasil completa dez edições em 2014, consolidado na agenda cultural de Pernambuco. Um dos principais eventos dedicados à arte circense na América Latina, o Festival tem desde a primeira edição o patrocínio da Petrobras, além de contar com o incentivo da Lei Rouanet, Funcultura – Governo de Pernambuco, Prefeitura do Recife, Institut Français, Consulado da França para o Nordeste, Embaixada da Espanha e Toyolex. Uma das características do Festival de Circo do Brasil é a diversificação da programação, não apenas com grandes atrações nacionais e internacionais, mas também promovendo a interação entre o circo e outras formas de expressão artística. O grande homenageado da décima edição do Festival de Circo do Brasil é Antonio Nóbrega – daí a escolha do mote “somos todos brincantes”. A palavra “brincante” remete à cultura brasileira, à luta pela manutenção do espaço do Instituto Brincante (e consequentemente à dificuldade de ocupação dos espaços pelo circo) e é, principalmente, uma homenagem à obra e à história do artista.

O Festival apresenta a Mostra Antonio Nóbrega, uma série de atividades dedicadas ao trabalho do pernambucano. No dia 1º de novembro, será aberta a exposição Brincante, na galeria Janete Costa, com uma seleção de fotos assinadas por Walter Carvalho denominada “da série, O tempo narrativo do gesto”, além de objetos cênicos do acervo do artista. Nóbrega presenteia o público do Festival com o espetáculo Tonheta e Companhia, encarnando seu clássico personagem, um legítimo palhaço brasileiro, que traz na essência o espírito do circo, reunindo música, teatro e dança, e inspirou toda uma geração de artistas. No dia 2, domingo, o show Antonio Nóbrega será apresentado no Parque Dona Lindu, aberto ao público. Na segunda-feira, dia 3, ele participa de um debate sobre a interseção entre circo e dança, à tarde, e à noite marca presença na pré-estreia do filme “Brincante”, de Walter Carvalho, que retrata a obra do multiartista pernambucano. O filme terá duas sessões, no cinema da Fundação Joaquim Nabuco, às 19h20 e às 21h10, com entrada gratuita.


ABERTURA



A abertura do Festival será no Teatro de Santa Isabel, no dia 31 de outubro, com a companhia francesa Les Rois Vagabonds. Em “Concerto para dois clowns”, um casal de palhaços, vestidos como rei e rainha, alia a execução de peças de música clássica com humor. Um espetáculo para toda a família, poético e divertido, que será apresentado também nos dias 1 e 2 de novembro. Uma loninha de circo será montada na esplanada do Parque Dona Lindu, que recebe, no primeiro final de semana (dias 1 e 2 de novembro), vivências circenses e diversos espetáculos como Circo Vox (SP), Psirc (Espanha), Circo Teatro Artetude (DF), Caravana Tapioca (PE), a performance Futebol Voador (SP), entre outros. Na tarde do domingo, dia 2, o Recife Antigo recebe, na Av. Rio Branco, as atrações Futebol Voador e Circo Teatro Artetude.




O primeiro fim-de-semana do Festival de Circo do Brasil, dias 1 e 2, destaca ainda, no Teatro de Santa Isabel, a companhia francesa 220 Vols, que apresenta o espetáculo “Larsen”, no qual três artistas revezam-se entre um show de rock e números aéreos, numa apresentação intrigante de circo contemporâneo. No teatro Guararapes, a aclamada companhia brasileira Tholl traz do Rio Grande do Sul a grandiosa montagem “Exotic”. Reconhecido pela qualidade técnica e a estética visual marcante, o Tholl é uma opção de lazer para crianças e adultos, às 16h. No teatro Apolo, o mágico espanhol Adrian Conde apresenta seu espetáculo de magia cômica, sábado e domingo, às 10h30 para todos os públicos.


FOMENTO

O Módulo Fomento do Festival de Circo do Brasil busca incentivar a arte circense, promovendo oficinas, workshops, palestras, lançamentos de filmes e livros com temática relacionada ao circo. Em 2014, além da pré-estreia do filme Brincante e da exposição dedicada a Antonio Nóbrega na Galeria Janete Costa, o Festival realiza no Teatro Hermilo Borba Filho um work in progress, entre os dias 3 e 7, com artistas de circo locais e o diretor artístico francês Albin Warette. Essa atividade, dedicada a profissionais circenses, vai iniciar uma parceria entre a região Midi-Pyrénées, na França, e o Recife. O Festival também oferece, entre os dias 3 e 4, uma oficina de mastro chinês com a companhia espanhola Psirc, no Teatro Hermilo, voltada para estudantes com experiência. Ainda será ministrado um workshop de mágica, com Adrian Conde, da Espanha, no teatro Apolo, dia 3 de novembro, dedicada a iniciantes.

Haverá uma sessão no Teatro Apolo com duas mesas-redondas, no dia 3. A primeira será sobre circo e empreendedorismo, com a diretora da Circo Escola de Ecocidadania ONG Juriti, Cristina Diogo (CE), e representantes das companhias Cia Animé (PE), Circo Vox (SP) e Tholl (RS). A outra mesa-redonda vai tratar da interseção entre circo e dança, com Antonio Nóbrega, Valéria Martins (RJ) e Arnaldo Siqueira (PE). Dia 4, no teatro Hermilo, Zezo Oliveira (PE) – artista, pesquisador, diretor de artes em circo, ex-diretor da Escola Nacional de Circo do Brasil–apresenta Circo em Processo, compartilhando e dialogando com a plateia sobre o processo criativo de construção de uma cena de espetáculo circense.

PALHAÇADA
A partir do dia 5 de novembro, os palhaços tomam conta do Festival de Circo do Brasil. No teatro Luiz Mendonça, apresentam-se a suíça Gardi Hutter (dias 5 e 6) e a companhia belga D’Irque & Fien (dias 7, 8 e 9), com o espetáculo “Carroussel des Moutons” e seu piano voador. No teatro Apolo, os destaques são a palhaça radical Patrícia Pardo, da Espanha, que constrói o espetáculo com um discurso crítico (dias 6 e 7), e a companhia paulistana Parlapatões, com “Clássicos do Circo”, espetáculo que reúne os melhores números cômicos e circenses da trajetória de 18 anos do grupo (dias 8 e 9). Nos mesmos dias, a Cia Suno se apresenta no teatro Hermilo, e a lona montada na esplanada do Parque Dona Lindu recebe a Cia Brincantes de Circo, do Recife, com o espetáculo do palhaço Tapioca. Durante todo o Festival, paralelamente à exposição Brincante, dedicada à obra de Antonio Nóbrega, estará montada na galeria Janete Costa uma exposição de fotos e vídeo com a compilação das nove edições anteriores do Festival de Circo do Brasil, celebrando uma década de risadas, surpresas, malabarismos, equilibrismos e muita emoção. O Festival busca oferecer uma programação tão diversa quanto a arte circense, com atrações que proporcionem à plateia novos olhares e sensações, mostrando várias expressões artísticas relacionadas ao circo.

 Fonte: http://www.festivaldecircodobrasil.com.br/o-festival

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Homenageando Antonio Nóbrega, Festival de Circo do Brasil tem início no fim do mês

Do NE10
Músico e bailarino recifense Antônio Nóbrega é o artista homenageado do evento Foto: Divulgação
Começa no dia 31 de outubro o 10º Festival de Circo do Brasil, no Recife. Até o dia 9 de novembro acontecerão apresentações, mostras fotográficas, intervenções urbanas, mesas-redondas, workshops e oficinas. Pela primeira vez na sua história, o festival homenageia uma personalidade. O escolhido foi o músico e bailarino recifense Antônio Nóbrega, que também inspirou o tema do ano, Somos Todos Brincantes. Ao todo, 16 grupos nacionais e internacionais se apresentarão em cinco teatros, além do Parque Dona Lindu.

A abertura será no Teatro Santa Isabel, com o espetáculo francês Concerto para Dois Clowns, no dia 31 de outubro. Os teatros Luís Mendonça, Apolo, Hermilo Borba Filho e Guararapes também receberão peças. Os ingressos variam de R$ 5 a R$ 40 e podem ser comprados no local. Já os espetáculos gratuitos terão início no primeiro fim de semana. Uma lona de circo será montada na esplanada do Parque Dona Lindu para abrigar atrações como o pernambucano Lampezão e Maria Botina e Se Chove Não Molha, da companhia paulista Circo Vox.

Na sexta-feira (1º), Antonio Nóbrega, personalidade homenageada pelo evento, apresentará Tonheta e Companhia, peça que reúne música, dança e teatro. Segundo a coordenadora do Festival, Danielle Hoover, Nóbrega foi escolhido por não se limitar a uma só arte, misturando e agregando conhecimentos para enriquecer as apresentações. O artista foi convidado a debater sobre a interseção entre o circo e a dança na segunda-feira (3), ao lado de Valéria Martins. No mesmo dia será a pré-estreia do filme Brincantes, na Fundação Joaquim Nabuco, Centro do Recife. O longa, dirigido por Walter Carvalho, é estrelado pelo próprio recifense, que conta sua hitória artística.

Espetáculo Se Chove Não Molha, da companhia paulista Circo Vox, se apresenta gratuitamente no Parque Dona LinduFoto: Divulgação


Paralelamente aos espetáculos, acontecerão duas exposições na Galeria Janete Costa, Zona Sul do Recife. Em Brincante, serão expostos objetos cênicos de Antônio Nóbrega e fotos do artista, assinadas por Walter Carvalho. O público também poderá visitar uma linha do tempo com fotos e vídeo das nove edições do Festival de Circo do Brasil.

PARA EXPERIMENTAR - Entre os dias 1º e 2 de outubro será montado o espaço Vivência Circense, no Parque Dona Lindu. Quem visitar o local poderá brincar com instrumentos de circo gratuitamente. "A arte do circo trabalha todos os sentidos e traz benefícios físicos e psicológicos, além de melhorar o equilíbrio e a concentração", ressalta Danielle Hoover. O festival também oferecerá oficinas gratuitas de mágica e mastro. Para participar é preciso fazer a inscrição no site oficial do evento.

Fonte: http://entretenimento.ne10.uol.com.br/artes-visuais/noticia/2014/10/14/homenageando-antonio-nobrega-festival-de-circo-do-brasil-tem-inicio-no-fim-do-mes-514246.php