sábado, 1 de junho de 2013

Funções e sentidos da territorialidade são destaque em peça no Dona Lindu


NÔMADE

Funções e sentidos da territorialidade são destaque em peça no Dona Lindu

Publicado em 31.05.2013, às 14h52




Em comemoração aos 15 anos da companhia, a montagem é o desfecho de uma trilogia
Foto: Marco Aurélio Prates/ Divulgação


Do NE10


O lugar do indivíduo no mundo, o ultrapassar de fronteiras materiais e espirituais e as possibilidades de libertação e transcendência do pensamento e da criatividade humana. Essas são as principais questões discutidas no espetáculo de dança Nômade, do grupo mineiro Mário Nascimento, que faz dupla apresentação no Recife neste fim de semana (1º e 2), às 20h, no Teatro Luiz Mendonça, Parque Dona Lindu.

Em comemoração aos 15 anos da companhia, a montagem é o desfecho de uma trilogia que começou com Escapada (1998), sendo seguida por Território nu (2011), para tratar da territorialidade, suas diversas funções e sentidos.

"O nômade é aquele que reside em nós. Cada nômade desenha seu próprio mapa e segue um percurso que pode nos levar, se nos permitirmos, a romper nossos paradigmas, ultrapassar fronteiras, vencer os medos e a descobrir novos mundos dentro e fora de nós", declara a produção da peça.

SERVIÇO

Nômade
Sábado e domingo (1º e 2), às 20h, no Teatro Luiz Mendonça
Parque Dona Lindu, Av. Boa Viagem, s/n
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$10 (meia)
Telefone: (81) 9699.2731