quarta-feira, 15 de junho de 2016

São João do Recife contará em 2016 com o menor investimento da década

Número de dias da festa também sofreu redução



Por: Augusto Freitas


Santanna é um dos homenageados da festa recifense. Foto: Daniela Nader/Divulgação
Santanna é um dos homenageados da festa recifense. Foto: Daniela Nader/Divulgação



O São João do Recife contará, em 2016, com o menor aporte de investimento feito pela prefeitura para a festa nesta década. Os recursos investidos nas comemorações juninas, uma das manifestações mais expressivas do calendário cultural nordestino, serão da ordem de R$ 4 milhões (80% via patrocinadores). O anúncio das atrações previstas para este ano foi feito ontem pelo prefeito Geraldo Julio.

A redução nos investimentos é creditada pela prefeitura à crise econômica enfrentada pelo país. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) já recomendou a suspensão das festividades em cidades do estado por conta da falta de verbas. A queda deste ano foi de 60%. Em 2015, a prefeitura injetou R$ 10 milhões na festa junina do Recife, boa parte do dinheiro fruto de parcerias com patrocinadores. Em 2014, a PCR não informou as cifras. Em 2013, os recursos foram de R$ 7 milhões. A cifra mais baixa da década era a do biênio 2011/ 2012 (R$ 5 milhões).

O impacto pode ser percebido no total de dias das comemorações neste ano. Serão 17 datas dedicadas ao São João (de 16 de junho a 2 de julho), queda de 15% em relação ao ano anterior. No início da década, em 2010, foram 29. A sequência dos anos seguintes ficou assim: 22 (2011), 13 (2012), 24 (2013), 24 (2014) e 20 (2015).

Outra diferença a ser sentida, a partir de amanhã, abertura dos festejos juninos, será na quantidade de polos de forró e outro ritmos. Nos últimos seis anos, com exceção de 2013, em função da Copa das Confederações, quando a prefeitura montou 29 polos, as opções variaram entre seis grandes locais oficiais, Sítio da Trindade, Pátio de São Pedro, Praça do Arsenal, Parque Dona Lindu, Rua Tomazina e Nascedouro de Peixinhos.

De 2010 para cá, a prefeitura priorizou locais tradicionais dos festejos juninos no Recife, Sítio de Trindade, Pátio de São Pedro e Praça do Arsenal. Em quatro anos, o Parque Dona Lindu foi polo oficial da festa, mas, em 2015, não foi contemplado - apenas com um arraial infantil. Neste ano, a opção foi por ter apenas dois polos oficiais (Sítio da Trindade e Pátio de São Pedro) e 13 arraiais instalados em bairros. A quantidade de apresentações será inferior em 2016, com aproximadamente 81 atrações. Dois anos atrás, durante a Copa, o público conferiu mais de 800. Em 2015, o total atingiu 600, acima das 450 de 2013, 350 em 2012, 355 em 2011 e 400 em 2010.

Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2016/06/14/internas_viver,650429/sao-joao-do-recife-contara-em-2016-com-o-menor-investimento-da-decada.shtml