segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Recife sem Drogas reúne evangélicos no Parque Dona Lindu

Evento é organizado pela Associação Oásis da Liberdade, que completa 21 anos em 2015


Da Editoria Cidades do JC
Cantor gospel PG, de São Paulo,era uma das atrações mais esperadas do Recife sem Drogas, no Parque Dona Lindu
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Um público de idade variada, de crianças a velhos, encontra-se na noite deste sábado (5) no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, na 4ª edição do Recife sem Drogas, evento organizado pela Associação Oásis da Liberdade, ligada à comunidade evangélica. A festa começou à tarde, com apresentações de artistas da cena gospel, como o cantor PG, de São Paulo, uma das principais atrações. O parque fica à beira-mar, na Zona Sul da capital pernambucana.

Fã do cantor, a estudante Isadora Ribeiro, 15 anos, veio de Carpina, município da Zona da Mata do Estado, para acompanhar o show de PG. “Conheço as músicas e já vi apresentações dele na televisão, mas é a primeira vez que vejo ao vivo”, diz a jovem, que tem parentes no Recife e aproveita para passar o feriado prolongado de 7 de Setembro na cidade.

As primas Ananda Cardoso, 14, e Ariane Ferreira, 13, moradoras da Zona Oeste do Recife, foram ao parque para assistir, também pela primeira vez, os shows do músico PG (ex-integrante da banda Oficina GIII) e do cantor pernambucano Sérgio Lopes. As duas adolescentes estavam acompanhadas das mães.

Moradora do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, Aniete Gomes elogiou as ações desenvolvidas pela Oásis da Liberdade. A associação completa 21 anos de fundação em 2015. “É um trabalho especial, um compromisso de vida e serve de lição para os jovens envolvidos com drogas, porque aponta uma solução para eles”, destaca Aniete.

Criada pelo casal Luiz Eustáquio (vereador do Recife) e Adriana Cristina Eustáquio, a Associação Oásis da Liberdade mantém quatro núcleos de atendimento. Um deles funciona em Santo Amaro, área central da cidade, com atividades de música, dança e jogos de matemática para mais de 200 crianças e adolescentes. É uma ação de prevenção às drogas.

O segundo núcleo é uma comunidade terapêutica em Igarassu, no Grande Recife, com capacidade para receber 40 dependentes químicos. O tratamento, por enquanto, beneficia apenas homens.

O terceiro e quarto núcleos fazem o encaminhamento de dependentes químicos para a comunidade terapêutica de Igarassu e para internamento em hospitais, dependendo do caso. Um está instalado em Jardim São Paulo, bairro da Zona Oeste do Recife e o outro, na comunidade do Buriti, na Macaxeira, Zona Norte.

Fonte: http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cidades/geral/noticia/2015/09/05/recife-sem-drogas-reune-evangelicos-no-parque-dona-lindu-197785.php