segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Parada ocupa orla no Recife para defender modelos diversos de família

Percurso vai do Parque Dona Lindu à Padaria Boa Viagem.
Interdições foram feitas no trânsito do entorno do trajeto.


Katherine Coutinho

Do G1 PE

Parada da Diversidade ocupa a Avenida Boa Viagem (Foto: Katherine Coutinho/G1)
O amor de todas as formas é saudado na 14ª Parada da Diversidade, que toma conta da Avenida Boa Viagem, orla da Zona Sul do Recife, na manhã deste domingo (20). Lutando pelo direito à família, gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais se uniram a integrantes dos movimentos negros e de mulheres. Os trios começaram a sair às 12h45. De acordo com os organizadores, 400 mil pessoas compareceram ao evento. A Polícia Militar disse que não vai informar o número de participantes.

Veja a galeria de fotos da Parada da Diversidade no Recife.

Tirou fotos na Parada? Mande para o G1 e o Bom Dia Pernambuco! Pode ser pela página do VC no G1 PE, pelo Whatsapp ou pelo Viber. Pelos dois aplicativos o número é (81) 98181-2222.

O percurso tem cerca de quatro quilometros e vai do Parque Dona Lindu à Padaria Boa Viagem. Já na concentração dava para perceber o empenho dos participantes na produção das fantasias.
Cristal Besinger acredita que é o dia de ser quem quiser (Foto: Katherine Coutinho/G1)
O DJ Paulo Vítor e os amigos trouxeram o rosa pras fantasias de super herói. "A ideia é quebrar o tabu mesmo. Quando você fala em super heroi, pensa logo em força", afirma. A dragqueen Bianca Venenosa afirma que hoje é dia de brincar e, ao mesmo tempo, falar sério. "Precisamos lutar contra a homofobia, porque não é fácil", disse.

A Parada traz, nesse ano, o tema '#VoceNaoEstaSo! Em nossa família, liberdade é direito', levantando a bandeira das diversas possibilidades de formação de uma família. O evento tem cobertura da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Guarda Municipal. Ambulâncias acompanham o trajeto. A partir das 8h, as ruas transversais à Avenida Boa Viagem serão interditadas, sendo liberadas à medida em que os trios passarem pelo local.
Para quebrar o tabu, o DJ Paulo Vítor e os amigos levram o rosa para as fantasias de super herói (Foto: Katherine Coutinho/G1)
Indo além da luta LGBT, a 14° Parada da Diversidade teve a representação também do movimento afro com a apresentação do Afoxé Omi Sabá do Cordeiro. Depois do afoxé, as divas do movimento LGBT se apresentaram no palco. O gestor da política LGBT do Recife, Wellington Pastor, aponta que a presença das drags é essencial. "A cultura LGBT é riquíssima, mas ainda não é muito valorizada. A gente trabalha para uma mudança na cultura, para que haja respeito independente de ter leis", explica Pastor. A banda Santa Clara tocou clássicos do Axé - foi a última atração antes da saída da parada.

A química industrial Lygia Catanhede fez questão de vestir a bandeira do movimento com as cores do arco-íris. "Hoje é um marco. Podemos manifestar quem somos. Apesar de toda modernidade, a gente [lésbicas] ainda é muito criticada. Sou uma profissional de mão cheia e sou o que sou", afirma.

Ítalo Daher, Valerius Blanck e Douglas Viana não perdem uma edição do evento. "Eu gosto de tudo, os shows antes, as apresentações, poder desfilar e me divertir", afirma Ítalo.

Juntos há nove meses, Alan José e Lilyan Evelyn vieram defender a bandeira da igualdade. "Não é porque a sociedade pensa que somos diferentes, que não temos direito à igualdade", defende Lilyan.
Juntos há nove meses, Alan José e Lilyan Evelyn foram defender a bandeira da igualdade (Foto: Katherine Coutinho/G1)
Para o técnico de enfermagem Assis de Medeiros, esse domingo é o 'Dia D'. "Hoje é um dia de liberdade. Você olha pro lado, ninguém te julga, você se sente em casa", disse.

Fonte: http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2015/09/parada-ocupa-orla-no-recife-para-defender-modelos-diversos-de-familia.html