quarta-feira, 18 de junho de 2014

Futebol, caipirinha e forró

No Recife, estrangeiros deixaram de lado a Fan Fest para curtir um arrasta-pé


Kalleo Coura, de Recife

Os namorados Therese Pedersen, da Noruega, e Bradley Standen, da Austrália acabaram caindo na dança depois de muita insistência de brasileiros conhecidos e desconhecidos
Os namorados Therese Pedersen, da Noruega, e Bradley Standen, da Austrália acabaram caindo na dança depois de muita insistência de brasileiros conhecidos e desconhecidos (Kalleo Coura)

Recém-chegados de Natal, onde viram a seleção dos Estados Unidos vencer Gana por 2 a 1, nove amigos americanos entraram em dois táxis e foram direto para o Parque Dona Lindu, no bairro de Boa Viagem, em Recife, assistir à partida entre Brasil e México. “O destino óbvio seria a Fan Fest. Mas não gosto da Fifa e quero conhecer o Brasil de verdade”, disse Tim Coneley, de 23 anos. “No primeiro jogo do Brasil paramos aqui por acaso e foi incrível. Aprendi como parecer estúpido dançando forró”, riu Justin Dohn, de 27 anos, enquanto bebia uma cerveja.
Muitos outros estrangeiros desistiram de ir à Fan Fest da Fifa porque no Recife não há nenhuma programação de shows no espaço. O evento chegou a ficar ameaçado depois de a prefeitura anunciar que não iria investir dinheiro público para realizá-lo. Enquanto isso, o Parque Dona Lindu é um dos polos da festa de São João organizada pela prefeitura e tem shows de forró sempre que o Brasil joga. Foi por isso que as amigas Victoria Shardt e Sophia Scheffler, da Alemanha, e a polonesa Natalia Jakubowicz resolveram assistir à partida ali. “Não há melhor lugar que esse. Estamos perto da praia, vimos o pôr-do-sol, assistimos ao jogo e agora os brasileiros insistem em tentar a nos ensinar a dançar”, disse Shardt, depois de terminar sua caipirinha.

Embora já tivesse ouvido forró, a norueguesa Therese Pedersen, de 26 anos, estava reticente antes do show. “Não vou dançar porque meus quadris duros não ajudam”, disse. Mas foi só o xote começar que uma brasileira até então desconhecida a pegou para dançar e depois a entregou nos braços do namorado australiano Bradley Standen, de 28 anos, que tentou continuar no ritmo.

Perto deles, quatro torcedores costa-riquenhos se divertiam enquanto bebiam cervejas. Eles queriam ir à Fan Fest, mas foram parar no parque porque o trânsito estava travado. “Acabou sendo é muito bom porque aqui está bem animado. Olha só como essas mulheres são lindas”, disse um deles, pouco antes de tirar uma morena para dançar. “Só não vá escrever que eu estou dançando aqui, senão minha namorada vai me matar”.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/esporte/futebol-caipirinha-e-forro