sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Janeiro de Grandes Espetáculos tem programação variada para o fim de semana

Festival traz peças infantis e adultas nesta sexta, sábado e domingo



Grupo carioca Foguetes Maravilha apresentar o espetáculo Ninguém falou que seria fácil. Foto: Dalton Valério/Divulgação


A programação deste fim de semana do Janeiro de Grandes Espetáculos traz um leque variado de opções para crianças e adultos. Às 21h desta sexta, no Teatro de Santa Isabel, acontece a última apresentação deDzi Croquettes em bandália - 40 anos de história, que marcou a abertura do festival. Outro destaque carioca é o espetáculo Ninguém falou que seria fácil, do grupo Foguetes Maravilha, que se apresenta às 21h desta sexta-feira e às 19h e 21h deste sábado, com entrada gratuita no Teatro Luiz Mendonça, localizado no Parque Dona Lindu.

Confira outros espetáculos em cartaz

Outra atração do sábado que deve atrair atenções é Pegadas na neve, monólogo com Roberta Carreri, do grupo dinamarquês Odin Teatret a ser exibido às 21h, no Teatro Apolo, no Bairro do Recife. O que a atriz apresenta não é uma peça propriamente dita, mas uma demonstração de trabalho, no qual os mecanismos de construção da sua personagem vêm em primeiro lugar.


As crianças tem várias opções de peças ao longo do fim de semana, e entre elas estão espetáculos locais como As roupas do rei, do Centro de Criação Galpão das Artes, de Limoeiro, que se apresenta gratuitamente neste sábado, às 16h, no pátio do Parque Dona Lindu. A Cia. Teatro di Stravaganza, de Porto Alegre, traz o infantil Príncipes e princesas, sapos e lagartos, neste sábado e domingo, às 16h, no Teatro Marco Camarotti, localizado no Sesc Santo Amaro.


O Movimento Cultural Fazendo Arte, iniciativa que atende jovens em situação de vulnerabilidade no bairro de Santo Amaro, traz duas montagens neste domingo no Teatro Barreto Júnior, no Pina, uma em teatro e uma em dança. A primeira é A gente já disse tudo, com apresentação marcada para as 19h. Em seguida, às 20h, acontece a apresentação do espetáculo A caixa, cuja inspiração foram os folguedos nordestinos.