domingo, 27 de outubro de 2013

Anunciados os vencedores do I Festival do Frevo da Humanidade

Nomes dos artistas foram divulgados neste sábado (26)

Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR


Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR


Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR


Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR


Foto: Andréa Rêgo Barros/PCRproximo


Durante a segunda noite da finalíssima do I Festival do Frevo da Humanidade, neste sábado (26), foram revelados os nomes dos 15 compositores vencedores da competição. Promovido pela Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Cultura, o concurso entregou R$ 128 mil em prêmios aos cinco vencedores de cada categoria – Frevo Canção, de Bloco e de Rua –, além do Melhor Arranjo e Melhor Intérprete. O resultado foi anunciado no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem.

Em primeiro lugar ficaram o frevo canção de Bráulio e Fátima de Castro, Lá Vem a Ceroula (Homenagem à Cabela), o frevo de bloco de Amaro Samba – 5, intitulado de Bloco das Flores, Uma Declaração de Amor, e o frevo de rua de Beto Hortis, que se chama Que Saudades Seu Domingos, em homenagem ao músico Dominguinhos.

Antes de conhecer a relação dos compositores vencedores, quem foi ao Dona Lindu teve a oportunidade de conhecer frevos inéditos feitos por Roberto Cruz, Bráulio e Fátima de Castro, Dudu do Acordeon, J. Michiles, João Araújo, Ivanar Nunes, Ricardo Andrade, César Michiles, Adriano do Accordeon, Waltinho D’Souza e Beto Hortis.

Enquanto o grupo SaGRAMA se apresentava no local, com um repertório voltado para o carnaval pernambucano, a comissão julgadora selecionava os vencedores. O grupo foi formado pelo maestro Zoca Madureira, o radialista Hugo Martins, a escritora Luzilá Gonçalves, o professor de Música da UFPE Sérgio Godoy e o músico Marcus Vinicius.

Para o encerramento do concurso todos os artistas envolvidos com o I Festival do Frevo da Humanidade foram convocados para o anúncio dos ganhadores. Henrique Albino levou o prêmio de Melhor Arranjo, com o frevo Atravessando a Rua, enquanto que o Melhor Intérprete ficou para Dalva Torres, que cantou o frevo Carta Para Romero Amorim, de João Araújo.

Confira abaixo a relação completa dos vencedores do I Festival do Frevo da Humanidade:

Categoria Frevo Canção
1º lugar: Bráulio e Fátima de Castro, com Lá Vem a Ceroula (Homenagem à Cabela)
2º lugar: Dudu do Acordeon, com Baile Celestial
3º lugar: Getulio Cavalcanti, com Enquanto o Frevo Não Passa
4º lugar: Roberto Cruz, com Folia no Céu
5º lugar: J. Michiles, com Quebrando a Soleira

Categoria Frevo de Bloco
1º lugar: Amaro Samba – 5, com Bloco da Saudade, Uma Declaração de Amor
2º lugar: Ricardo Andrade, com Perfume da Poesia
3º lugar: Getulio Cavalcanti, com A Luz da Purpurina
4º lugar: J. Michiles, com Pastoril
5º lugar: Samuel Valente, com Regresso de Sonho e Fantasia

Categoria Frevo de Rua
1º lugar: Beto Hortis, com Que Saudade Seu Domingos (Homenagem a Dominguinhos)
2º lugar: César Michiles, com Esse é o Tom
3º lugar: Henrique Albino, com Atravessando a Rua
4º lugar: Adriano do Accordion, com Pinzon no Frevo
5º lugar: Bruno Santos, com Vamos Ver

Melhor Arranjo - R$ 4 mil
Henrique Albino, com Atravessando a Rua, composição própria

Melhor Intérprete - R$ 4 mil
Dalva Torres, com Carta Para Romero Amorim, de João Araújo